29 Dicas Sensacionais Para Escolher Tecidos e Melhorar Seu Patchwork



O Patchwork está em alta no mundinho do artesanato. A mistura de cores tecidos e estampas agradou os artesãos brasileiros e agora está nas mãos de muita gente. Para lhe dar dicas de tecido para patchwork, trazemos a artesã e professora Rosa Maria Lucio, do Ateliê Coisas de Rosa, que explica como escolher tecidos para patchwork.

A artesã faz o patchwork tradicional usando tecidos 100% algodão. Ela começou a trabalhar com tecidos em 2005 quando ganhou uma máquina top de linha e fez aulas de manuseio na loja Dina Armarinhos. A professora dá dicas de quais tecidos utiliza para fazer suas peças:

Tecidos para forro em Patchwork – Para usar como forro, se for uma peça bem grande, que não possa ter emenda, ela usa percal de 2,5m ou 2,7m de largura. Para peças menores, dependendo do que seja, pode usar algodão cru de boa qualidade ou mesmo a tricoline.

Bolsas em patchwork – Eventualmente, para confecção de bolsas, tapetes ou alguma peça diferente, Rosa utiliza lona, lonita, algodão cru, veludo, brim, tecidos sintéticos, jeans (da peça) ou de calças/saias, para reaproveitamento.

Tecido nacional – “Considero o tecido nacional de excelente qualidade. Existem os importados, com preços mais altos que os nacionais, mas que causam um grande efeito, mesmo quando usados em pequenas quantidades, isto é, apenas como detalhes em peças”, afirmou Rosa. Hoje existem tecidos nacionais com estampas e padronagens maravilhosas que não deixam a desejar aos importados.

Onde comprar – “Há um tempo, centralizávamos as nossas aquisições nos tecidos do Fernando Maluhy, pois era ele que fornecia para a grande maioria de lojas onde se compra tecidos para patchwork. Hoje já existe uma variedade bem grande de distribuidores de tecidos: Niazi Chohfi, Eva e Eva, Telanipo, Estilotex, Dohler, Círculo, Coats Corrente, etc,” lembrou. Mas ela ressalta que Fernando Maluhy e Choffi ainda são os que têm tecidos mais baratos, desde que comprados direto na loja.

Tecido 100% algodão – “Escolho o tecido 100% algodão porque ele proporciona vários benefícios: pode ser lavado para ver se encolhe ou solta tinta sem que perca a característica de tecido novo; ele não desfia muito, é mais firme para costurar que os tecidos sintéticos e tem uma variedade enorme de estampas e padrões”, pontuou.

Como escolher o tecido para sua peça – “Depois que eu defino o modelo do trabalho que vou fazer e calculo a quantidade necessária de cada tecido a ser usado, procuro comprar tecidos cuja estampas e cores formem um composé que seja agradável aos olhos, embora isso não queira dizer que não possamos ousar”, explicou. Ela lembra que sempre busca fazer esse trabalho com calma para que a ansiedade não atrapalhe na escolha dos tecidos e na composição do projeto.


Costurando à mão

Com o tecido, a agulha e a linha a postos, é hora de iniciar o aprendizado. Uma dica é a utilização do dedal para proteção no momento da costura. O dedal é utilizado por iniciantes no ramo para evitar furos nos dedos.

O primeiro passo é colocar a linha na agulha e dar um nó na ponta para dar início à costura. A seguir serão dados dois tipos de costuras consideradas básicas: a costura simples e a costura para trás.

Costura Simples

A costura simples é muito fácil de fazer, como o próprio nome retrata.

Para fazer a costura basta inserir a agulha com a linha no tecido de forma vertical até atingir o nó dado e ir repetindo o procedimento até o fim do tecido.

Costura para trás

A costura para trás é outro tipo de ponto bastante utilizado e super simples de fazer. Esse ponto é muito semelhante ao anterior, a única diferença entre eles é que ao invés do ponto seguir de onde a agulha sai e assim sucessivamente, sempre voltamos ao lado do ponto anterior e alinhavamos por baixo.

Para quem tiver qualquer dúvida e quiser acompanhar esse passo a passo em vídeo, basta acessar o link (http://www.youtube.com/watch?v=41E8AaTnRcU).

Costurando à máquina

Costurar à máquina não é um bicho de sete cabeças como muitos pensam. Pelo contrário, pode ser uma atividade bem simples, basta seguir alguns passos, independente do tipo de máquina que for utilizar.

O primeiro passo é colocar a linha na agulha da máquina. A seguir encontra-o passo a passo. A máquina utilizada nessa sequência é um modelo da marca SINGER.

Fonte: portaleducacao.com.br

Loading...


patchwork-dicas-trabalhos

patchwork-dicas-trabalhos2

patchwork-dicas-trabalhos3

patchwork-dicas-trabalhos4

patchwork-dicas-trabalhos5

patchwork-dicas-trabalhos6

patchwork-dicas-trabalhos7

patchwork-dicas-trabalhos8

patchwork-dicas-trabalhos9
Imagens retiradas da Internet


Loading...