31 Dicas para Costurar Tecidos Finos/Seda e Escorregadios Que Devemos Saber



A fibra de seda natural é produzida por lagartas de alguns tipos de mariposas e é uma das matérias-primas mais caras. A seda é considerada como um tecido luxuoso e desejado desde os tempos antigos, das fibras naturais ela é a mais forte que existe. É comum que ela tenha um processo de costura um pouco complicado resultante de sua textura escorregaria, mas existem algumas técnicas que podem ser usadas para facilitar a costura da seda.

Primeira etapa: Pré-lavagem da seda

1. Lavagem a mão: O tecido da seda pode encolher, e essa alteração no tamanho pode prejudicar o seu trabalho de costura. Essa pré-lavagem minimiza o encolhimento do tecido.

Você pode lavar o tecido com água quente em um balde ou uma pia, mas é preciso utilizar um detergente ou até mesmo um shampoo suave.
Caso você opte por lavar em uma máquina, lembre-se de usar um ciclo delicado e também um detergente suave.
De preferência, lave os tecidos com cores fortes separadamente, já que as cores podem se soltar e manchar seus tecidos claros. Isso também assegura que as cores fortes são irão sair após a costura.


2. Enxague o tecido: Vamos utilizar dois tipos de enxágue:

Em um balde ou tanque, coloque ¼ de xícara de vinagre branco a cada quatro litros de água. O vinagre terá a função importantíssima de retirar quaisquer resíduos de sabão.
Agora faça um enxágue apenas com água para retirar o vinagre e o cheiro dele.
3. Secagem do tecido: É importante lembrar que você não deve torcer o tecido para secar, isso pode trazer danos.

Uma boa dica é você estender o tecido entre duas toalhas, assim a secagem ocorre delicadamente.
Você também pode retirar o excesso de água com um ferro de passar, mas não deixe a temperatura muito alta.
Segunda etapa: Junção de materiais

1. Cortes precisos e retos: A seda é um tecido bastante escorregadio e tem forte tendência a desfiar, por isso é recomendado o uso de uma boa e afiada tesoura para fazer os cortes. Geralmente, as máquinas possuem marcas que indicam o local correto da altura da barra, caso você não encontre, pode consultar essa informação no manual da sua máquina.

Loading...

2. Agulha para máquina de costura: Quando você for escolher a agulha que será usada na máquina de costura, dê preferência para as mais finas, para que os buracos deixados por ela sem bem pequenos.

Para garantir que a agulha em uso esteja sempre bem afiada é recomendado que você tenha mais de uma para trocá-la de vez em quando.
Para costura à mão lembre-se de usar também uma agulha bastante fina.
Uma das agulhas recomendadas para esses trabalhos é a Universal ou Microtex 60/8.

3. A escolha da linha certa: As linhas indicadas para costura de seda são as de algodão ou 100% poliéster. Embora pareça lógico utilizar a linha de seda, ela não é tão forte quanto as outras duas que citamos e tem grande risco de desfiar durante ou após a costura.

4. A base para a máquina de costura: É indicado usar uma base de fundo plano, assim ela não pegará no tecido enquanto ele estiver passando pela máquina. A base de duplo arrasto também pode ser uma boa opção, já que ela impedirá que o tecido fique deslizando.


Não se esqueça também de limpar bem a máquina e retirar o pó para trabalhar com um tecido delicado como a seda.
Terceira etapa: Cortes no tecido de seda

Certifique-se de suas mãos estejam bem limpas: Qualquer resquício de oleosidade pode manchar o tecido, principalmente se você estiver costurando a mão.
Uma dica para impedir que o tecido fique escorregando enquanto você corta: Coloque um lenço de papel ou papel craft em cima do tecido
O uso do estabilizador de tecido: Espirre estabilizador de tecido no local, ele pode ser encontrado em lojas especializadas e até mesmo na internet e será de grande ajuda porque ele enrijecerá o tecido para facilitar o corte.
Alfinetes e pesos de costura: Os alfinetes prendem os padrões do tecido sem que com isso danifiquem o tecido, já os pesos de costura tem a função de deixar o tecido imóvel enquanto você corta, mas podem ser substituídos por outros objetos pequenos e pesados.
Os pedaços cortados separadamente: Com alguns tecidos você pode simplificar o trabalho de corte cortando padrões do mesmo formato juntamente, mas com a seda é sempre recomendado cortar os pedaços do modelo um de cada vez.
Quarta etapa: A preparação do tecido

A utilidade dos alfinetes de seda: Eles têm uma função muito importante de prender pedaços de tecido sem que com isso danifiquem a seda. Você também pode fazer esse trabalho de forma alternativa utilizando clipes.
Os alfinetes nas margens de costura: As margens de costura típicas geralmente têm entre 1,2 e 1,6 cm. Os buracos podem aparecer facilmente na seda, por isso é importante prender os alfinetes nas margens para evitar buracos em lugares mais visíveis.
O uso do ferro: Coloque um tecido de algodão sobre a seda para evitar o contato direto com ferro. Com a temperatura baixa, passe o tecido. Isso ajudará para que as costuras fiquem mais visíveis (se o seu ferro possuir uma opção para passar seda, você pode usar sem medo de danificar o tecido).
Antes da costura você deve cortar as partes que estiverem desfiando e retirar as linhas soltas para deixar as bordas retas.

Quinta etapa: Costurando o tecido de seda

Alinhavar os tecidos: Antes de começar a costurar você deve alinhavar as peças do tecido. Alinhavar nada mais é do que juntar pontos longos e soltos do tecido para simplificar a costura.
O lenço de papel e o spray: Se o tecido estiver escorregando muito e isso atrapalhar o seu serviço, você pode colocar um lenço de papel sobre ele para fixar melhor. Após a costura, basta descartar o lenço. Após isso, utilize novamente o spray para enrijecer o tecido.

O teste da costura: Faça um teste para ver como sua máquina reagirá no tecido utilizando um pedaço que possa ser descartado. Nesse teste, ajuste a tensão e a grossura da linha e tente fazer entre 8 e 12 pontos por cm, embora esse número possa variar dependendo do projeto.

Puxando a linha e colocando a agulha no lugar certo: Há uma estratégia para garantir que a linha não enrosque na base criando buracos durante a costura: Você deve puxar a linha de cima e a do carretel para o lado oposto ao seu ao mesmo passo em que você estiver posicionando o tecido na máquina. Para que a máquina não comece muito rápido e deixe o tecido franzido, gire a roda para colocar a agulha no tecido.

O tecido liso: Manualmente, deixe o tecido liso sem que para isso você estique muito ele, já que isso pode, ao final do processo, deixá-lo enrugado.

Costurando alguns pontos: Cuidadosamente, dê início costurando alguns pontos. Para que eles fiquem seguros e não desfaçam, faça um ponto logo atrás deles durante a costura. Mantenha sempre um ritmo razoavelmente lento para impedir que o tecido fique amontoado e assegurar que os pontos sejam consistentes.
Verificando o resultado parcial: Faça algumas pausas na costura para verificar se os pontos estão ficando coretos e se não há rasgos no tecido.

Os cuidados com rasgos: Se você decidir fazer algum rasgo no tecido, faça isso cautelosamente, na seda, isso pode deixar vestígios e buracos que podem ser vistos até depois da costura.
Finalização: A finalização sarjada ou francesa pode ser muito útil na seda pelo seu alto risco de desfiar. As finalizações por ziguezague, overlock e o enviesado também podem ser muito úteis.

Seguindo esses três passos você assegura que o tecido está bem preparado para receber a costura e garante ainda, que ele tenha durabilidade. Agora é só criar! A seda tem uma gama de utilização ampla e você pode utilizá-la em diversos trabalhos.

Fonte: maquinasuniao.com.br


Loading...