Os Problemas Mais Comuns na Costura à Máquina e Como Resolvê-los de uma Maneira Fácil

“O post de hoje é dedicado a aqueles que estão dando os primeiros passos no mundo maravilhoso das costurices à máquina!

Criei uma lista dos cinco problemas mais comuns, para você conseguir resolver sem ter que abrir o manual. Lembre-se que tudo é uma questão de costume e experiência com a sua nova maquininha. Conforme vocês forem convivendo certeza que irão se tornar amigas. Daquelas íntimas, daquelas que só de ouvir um barulho estranhos outra já sabe na hora qual é o problema.
Mas enquanto esta intimidade não chega eu te dou alguma dicas para melhorar o relacionamento:


1) Pontos irregulares e linha embolada no verso
Este problema é super comum! E escreva o que estou dizendo: noventa por cento dos problemas das costureiras novatas são devido a linha mal passada na máquina ou na bobina. Eu mesma no início, sofri muito com a passagem e linha.
Quando o ponto fica embolado no verso do tecido, geralmente o problema está na passagem da linha na parte de cima da máquina. Para resolver retire a linha e passe novamente desde o retrós, não esquecendo de nenhum ponto de passagem.

2) Pontos irregulares na frente
Quando os pontos ficam irregulares ou embolados na frente geralmente o problema está na passagem da linha ou encaixe da bobina (parte de baixo). Cheque se sua bobina está encaixada corretamente.

Na minha máquina (bobina com encaixe frontal) a bobina deverá sempre ser colocada na caixa com a linha se desenrolando no sentido horário. A linha fica firme, ao segurar a linha dentro da caixa de bobina ela deve sustentar e não desenrolar. Veja como é a colocação correta na sua máquina.

3) Pontos irregulares muito soltos ou muito apertados (mas não chegam a embolar)
Para resolver, isso ajuste a tensão do ponto.


Toda máquina tem um regulador de tensão, na minha fica na parte superior esquerda e tem números de 0 a 9. O número 5 é a tensão padrão e serve para a maioria dos pontos. Mas dependendo do tipo de tecido que estiver costurando e o ponto você pode ter que ajustá-la. Caso queira diminuir a tensão abaixe de 4 a 0. Para aumentar aumente de 6 a 9. Antes de começar a costurar a peça pra valer teste sempre os pontos e ajuste a tensão num retalhinho extra.
O ponto com boa tensão é fluído e bem distribuído tanto na frente como atrás. Ele não enruga o tecido.

4) Máquina fazendo um barulho estranho ao costurar, falha o ponto e ou emperra
O barulho pode ser causado por vários motivos.
a) Verifique se a sua AGULHA
– Não está torta ou danificada
– Está colocada corretamente no prendedor de agulha
– É de numeração apropriada para o tecido que está costurando
b) Verifique se a sua MÁQUINA ESTÁ LIMPA E LUBRIFICADA



Para limpar e lubrificar a maquina siga os passos a seguir:

Os problemas mais comuns na costura à máquina

– Antes de tudo desligue a máquina e levante a agulha.
– Deite a máquina na mesa e abra o compartimento da bobina. É bem mais fácil!
– Abra as duas travas que seguram a lançadeira
– Retire as duas peças que ficam aí, a lançadeira e sua cobertura
-Com uma escovinha, limpe a lançadeira retirando poeira e restos de linha
-Coloque tudo de volta alinhando com o pino da parte inferios.
-Pingue uma gota de óleo no pino central (use sempre óleo próprio para máquina de costura)
-Feche as duas travas laterais
Ta-dá!

5) Agulha quebrando ou furando demais o tecido
O problema pode ser a própria agulha. Se a agulha está furando demais ou de menos cheque se está usando a agulha certa para o tipo de tecido que está costurando. Recomenda-se trocar de agulha a cada 12 horas de costura ou 6 horas quiltando, para garantir que a ponta esteja afiada. Cheque também se a agulha está devidamente encaixada e presa firmemente no suporte de agulha. Lembre-se que ela deve sempre ficar com a parte chata da haste virada para trás.

Espero que estas cinco dicas tenham ajudado as costureiras de primeira viagem. Conforme você for ganhando prática e se acostumando com a máquina vai ficando cada vez mais fácil solucionar probleminha técnicos que venham a acontecer no seu dia a dia costureiro.”

Fonte: superziper.com